Sobre

Khrystal nasceu em Natal/RN. É cantora, compositora, produtora musical e atriz. Em 2006 produziu o primeiro CD demo e em 2007 o primeiro CD "Coisa de Preto" com participação do violonista Guinga e com destaque no Jornal do Brasil, com crítica escrita pelo jornalista Tárik de Sousa. No mesmo ano lança o CD "Pra que serve a música?" com o coletivo Retrovisor do qual faz parte e que tem enfoque nas canções autorais. Em 2008 gravou o programa "Som Brasil/Rede Globo" homenageando Alceu Valença e um ano depois, fez seu primeiro trabalho no Cinema com A luneta do tempo - filme do próprio Alceu - que rendeu a Khrystal a indicação ao prêmio Kikito no Festival de Gramado como melhor atriz coadjuvante. Em 2009 Khrystal saiu em turnê com os artistas Xangai e Cátia de França pelo circuito Nordeste em paralelo a construção do segundo projeto solo "Dois Tempos" lançado em 2012. Esse disco tem seu release escrito pelo Tárik de Sousa e é seu primeiro projeto de compositora. Em 2013 Khrystal participa do programa "The Voice Brasil" e é convidada pelo Maestro Spok para cantar no Galo da madrugada por dois anos consecutivos (2014/2015).

Em 2016 vem o terceiro projeto chamado "Não deixe pra amanhã o que pode deixar pra lá" com repertório inteiro autoral, com participações do histórico Quinteto da Paraíba e da Multi-instrumentista Lucy Alves. O release desse disco é escrito por Alceu Valença.

Em 2020 - ano atípico para o mundo - Khrystal realizou seu primeiro trabalho como produtora no projeto "Chama todas as Marias" do grupo Potiguar Coco de Rosa, lançou projeto inédito com o coletivo Retrovisor depois de 14 anos, visitou a discografia em versões ao vivo com o "Ao vivo de 2007 a 2020" e segue na reta final do EP com lançamento previsto para o Maio de 2021.